PEF 2200 - Introdução à Mecânica das Estruturas

 o Apresentação
 o Programa
 o Cronograma
 o Projeto
 o Visitas
 o Professores
 o Horários
 o Avaliação
 o Bibliografia
 o Monitor

 o Animações
 o Questões de Provas
 o Exercícios
 o Estruturas: conceitos fundamentais e histórico

 o Métodos de Ensino
 o Links
 o Jogos

Visitas

  • Durante o semestre serão feitas visitas a construções marcantes da cidade de São Paulo, que serão examinadas do ponto de vista técnico, social e cultural.

    Um primeiro objetivo destas visitas é analisar e discutir a estrutura das construções visitadas. Procura-se identificar nestas construções os sistemas estruturais examinados nas aulas da disciplina, bem como verificar a ligação entre os modelos matemáticos examinados no curso e as estruturas reais que nos cercam.

Visita à Pinacoteca do Estado

O edifício que hoje abriga a Pinacoteca do Estado, além ser um prédio muito significativo da São Paulo do final do século XIX, tanto do ponto de vista de arquitetura e de engenharia como do ponto de vista acadêmico, social e econômico, possui um especial significado para a Escola Politécnica.


Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.

Isto, porque o edifício foi concebido e construído por Francisco de Paula Ramos de Azevedo, que, além de professor da Escola Politécnica, foi um de seus organizadores e fundadores, tendo sido seu Diretor de 1917 até seu falecimento em 1928.

O edifício hoje da Pinacoteca foi construído para sediar o Liceu de Artes e Ofícios, escola técnica voltada à formação de profissionais especializados em construção - marceneiros, carpinteiros, serralheiros, estucadores, pintores, moldadores, escultores, etc.

Ramos de Azevedo, engenheiro arquiteto formado em 1878 pela Universidade de Gand, na Bélgica, foi indicado Diretor do Liceu em 1895, e foi durante sua gestão que o novo prédio do Liceu foi concebido, tendo sido construído de 1897 a 1900, com projeto arquitetônico de Domiziano Rossi - arquiteto italiano, professor do próprio Liceu e também da Escola Politécnica - e de Ramos de Azevedo, que também o construiu.

Ao longo dos anos, o edifício teve diferentes usos, e, desde 1992, vem sendo exclusivamente utilizado como sede da Pinacoteca do Estado, o mais antigo museu da cidade de São Paulo que, já em 1905, ocupava uma das salas do edifício do Liceu.

  
   Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.

Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.

De 1993 a 1998, o edifício da Pinacoteca sofreu uma grande reforma destinada a melhorar as condições de circulação, aproveitamento de espaço e iluminação do museu; o projeto desta reforma, de autoria dos arquitetos Paulo Mendes da Rocha, Eduardo Colonelli e Weliton Torres, foi o ganhador do Prêmio Mies van der Rohe de Arquitetura Latino-americana de 2000.

Por falta de recursos, o edifício da Pinacoteca nunca foi terminado, suas paredes nunca tendo sido revestidas e a grande cúpula octogonal que deveria tê-lo coroado nunca tendo sido construída.

  
   Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.

Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.

Este fato é um dos que tornam a visita ao edifício muito interessante do ponto de vista técnico, já que todo o trabalho de alvenaria se encontra à mostra, podendo-se claramente examinar e analisar sua estrutura de alvenaria de tijolos reforçada com vigas de aço, e ver o trabalho de assentamento dos tijolos magistralmente executado pelos artífices que construíram o edifício.

Em março de 2003, foi realizada uma visita à Pinacoteca do Estado, durante a qual, além de se examinar o prédio e sua estrutura, realizou-se uma visita guiada à exposição "Albert Eckout Volta ao Brasil 1644 - 2003". Assim, além de se ter conhecido este importante marco da arquitetura e da engenharia da cidade de São Paulo, foi possível aquilatar sua dimensão social e cultural como sede um dos mais importantes museus brasileiros da atualidade.

  
   Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.

Fotografia de Henrique Lindenberg Neto, 2003.
  
   Fotografia de Osvaldo Shigueru Nakao, 2003.
       

Visita ao MASP

No final do semestre será feita uma visita ao MASP, Museu de Arte de São Paulo, a fim de examinar sua estrutura e verificar como a teoria vista nas aulas se liga às estruturas reais.

          
           Visita realizada em 2001.

Foto retirada do livro Museu de Arte de São Paulo. Textos de Lina Bo Bardi e Aldo Van Eyck, 1997. Instituto Lina Bo e P.M. Bardi. Editorial Blau

O edifício do MASP é um dos edifícios-símbolo da cidade de São Paulo, sendo notável sob todos os pontos de vista. Sua arquitetura revolucionária foi projetada no final dos anos 50 pela Arquiteta Lina Bo Bardi, seu projeto estrutural arrojado foi elaborado pelo Escritório Técnico Figueiredo Ferraz e sua construção foi realizada pela Sociedade Construtora Heleno & Fonseca S/A, tendo sido inaugurado em 1968.

A estrutura foi concebida e projetada pela equipe liderada pelo Professor José Carlos de Figueiredo Ferraz – engenheiro civil formado em 1940 na Escola Politécnica da USP, da qual foi professor desde 1946 até seu falecimento, em 1994 – com muito arrojo, engenho e criatividade. Na época de sua inauguração, os vãos de 70 m de suas enormes vigas eram os maiores do mundo em edifícios de concreto.

  
   Foto retirada do livro Museu de Arte de São Paulo. Textos de Lina Bo Bardi e Aldo Van Eyck, 1997. Instituto Lina Bo e P.M. Bardi. Editorial Blau

Visita realizada em 2001.
  
   Visita realizada em 2001.

Visita realizada em 2003.
  
   Visita realizada em 2003.

Visita realizada em 2003.
  
   Visita realizada em 2003.

Críticas ou sugestões sobre o site ou sobre a disciplina? Envie um email para marcusgiorge@usp.br

PEF 2200