Ponte Firth of Forth

 

 

Ponte Firth of Forth
Vista da Ponte
Brown, D. J., Bridges, Mitchell Beazley, London, 1996.

     

 

      Localizada em Queensferry, a poucas milhas do leste de Edimburgo, Escócia, a "Firth of Forth" é marcada por se encontrar sobre águas bastante profundas, com mais de 65 m de profundidade, o que tornou impossível um projeto baseado em uma série de pilares ao longo de sua extensão.

      Outra dificuldade encontrada na elaboração do projeto era a dificuldade em vencer o grande temor gerado pelo colapso ocorrido na ponte de Tay, em Dundee.

     

              

 

      Neste contexto, foram escolhidos para a elaboração do projeto John Fowler e Benjamim Baker. Para conseguir vencer este grande desafio, iniciaram-se as pesquisas e análises de tipo de terreno e possibilidade de fundações e sistemas estruturais para a ponte. Verificou-se assim que, devido à grande profundidade, seria possível construir apenas um pilar intermediário localizado proxima ao meio do vão sobre uma pequena ilha, a ilha de Inchgarvie.

      Munidos dessas pesquisas, das propriedades físicas e químicas do aço e do princípio da viga Gerber, Fowler e Baker elaboraram um projeto que acabou por quebrar muitos recordes, entre eles: o volume de alvenaria empregada na base dos grandes pilares, cerca de 140.000 jardas cúbicas, as dimensões dos vãos simplesmente apoiados, chegando a 207 m de extensão, vãos totais livres e, o grande recorde, 58.000 t de aço.

     

     Ponte Firth of Forth
Vista da Ponte
site: Britannica.com

 

      Assim a construção que levou 7 anos para ser concluída e custou 44 vidas, ficou caracterizada por viadutos de acesso que levam aos grandes pilares nas extremidades da ponte, ligados por vigas Gerber ao pilar central, na ilha de Inchgarvie. Cada um desses pilares é sustentado por 4 grandes tubulões com cerca de 21 m de diâmetro, compostos por granito e cuja "cabeça" ultrapassa cerca de 10 m o nível da água, protegendo assim a estrutura.

 

Esquema da ponte. Planta e elevação
Esquema do ponte. Planta e elevação
Brown, D. J., Bridges, Mitchell Beazley, London, 1996.

 

      Os pilares são compostos por 4 grandes torres de aço, com uma largura de 36,6 m da base e 10 m no topo. Essas torres, assim como as vigas gerber, são formadas por tubos que chegam, entre os principais, a 3,6 m de diâmetro.

 

Esquema da ponte
Esquema da ponte

 

      Desse modo temos o princípio das vigas Gerber, vigas articuladas, "são definidas como sendo as estruturas isostáticas de eixo reto que resultam da associação de vigas simples, interligadas pelas extremidades por intermédio de articulações". Como define Otávio Campos do Amaral em "Estruturas Isostáticas, Edições Engenharia e Arquitetura, Belo Horizonte, 1982".

 

Vista da ponte
Vista da Ponte
Outerbrige, Graeme e Outerbridge David , Bridges, Harry N. Abrams, Inc., Publishers, Nova Iorque, 1989.

Detalhe do tabuleiro central
Detalhe do tabuleiro central
Outerbrige, Graeme e Outerbridge David , Bridges, Harry N. Abrams, Inc., Publishers, Nova Iorque, 1989.

Viaduto lateral
Viaduto lateral
Outerbrige, Graeme e Outerbridge David , Bridges, Harry N. Abrams, Inc., Publishers, Nova Iorque, 1989.

fundação dos pilares
Fundação dos pilarers
Outerbrige, Graeme e Outerbridge David , Bridges, Harry N. Abrams, Inc., Publishers, Nova Iorque, 1989.
Encontro de iaduto com a ponte
Encontro de viaduto com a ponte
Outerbrige, Graeme e Outerbridge David , Bridges, Harry N. Abrams, Inc., Publishers, Nova Iorque, 1989.
Pilares em alvenaria
Pilar em alvenaria
Outerbrige, Graeme e Outerbridge David , Bridges, Harry N. Abrams, Inc., Publishers, Nova Iorque, 1989.

 

      Desta forma a "Firth of Forth", considerada por muitos como fruto de um extremo mal gosto, como disse William Morris, "The supremest specimen of all ugliness", é uma ponte que mantém recordes até os dias de hoje.

 

Ficha Técnica

Nome Firth of Forth Rail Bridge
Sistema Estrutural Viga Gerber (conhecida em inglês como ponte cantilever)
Função Ponte Ferroviária
Localização Sobre o Firth of Forth,  Lothian, Grã-Bretanha
Época da construção 1882 - 1890
Projeto John Fowler e Benjamin Baker
Execução John Fowler e Benjamin Baker
Dimensões Comprimento Total:     2,5 km

Dois vãos centrais de:  521 m

Altura das torres:           100,6 m

Peso da estrutura:          58.000 ton.

Material Aço